quinta-feira, 12 de junho de 2014

94% dos Delegados de Polícia de Pernambuco estão insatisfeitos e 91% deixaria o cargo

Percebendo a insatisfação dos Delegados da Polícia Civil de Pernambuco, como delegado e também pesquisador da área de ciências biológicas (graduação), direito, perícia criminal e políticas públicas de segurança (pós-graduação), resolvi avaliar o verdadeiro sentimento desses profissionais através de pesquisa e em números.

Assim, sem apego a formalismos metodológicos desnecessários ao propósito, apliquei um simples questionário, com duas perguntas/quesitos, que deveriam ser respondidos com SIM ou NÃO, existindo ainda a possibilidade de ausência de resposta em qualquer dos quesitos.

Os questionários foram aplicados através de grupos de emails, grupos de whatsapp e grupo do facebook, sendo todos compostos por Delegados de Polícia de Pernambuco. Os participantes teriam que responder o questionário voluntariamente. As perguntas foram as seguintes: 

1) Você está satisfeito exercendo o cargo de Delegado de Polícia Civil em Pernambuco?

2) Deixaria o cargo para assumir outra carreira jurídica com remuneração equivalente ou superior?

21% (90) dos 423 delegados em atividade em Pernambuco responderam o questionário. Os resultados foram impressionantes!

- 94% dos profissionais estão insatisfeitos exercendo o cargo de Delegado de Polícia em Pernambuco.

- 91% afirmaram que deixariam o cargo para assumir outra carreira jurídica com salário equivalente ou superior.

- 6% não deixariam o cargo por outra carreira.

- 2% estão satisfeitos com o exercício do cargo em Pernambuco, mas deixariam a função por outra carreira.

Apenas 01 (um) delegado afirmou que está satisfeito e que não deixaria a carreira por outra. Por coincidência (ou não) é um dos poucos que exerce função gratificada de valor elevado, tendo salário maior que os demais. 

Os motivos da insatisfação foram apontados por alguns como sendo, inicialmente, o baixo salário - que atualmente é o terceiro pior do Brasil. Em seguida, os motivos mais apontados foram a ausência de estrutura para prestar um bom atendimento ao cidadão e as cobranças excessivas do governo, com colocação do profissional de segurança em segundo plano. Já existe, inclusive, um grupo de mais de 30 delegados que planeja reuniões de estudos semanais, com o intuito de realizar outro concurso e deixar a carreira no estado. 

Não é a toa que desde o mês passado os Delegados de Pernambuco, após deliberação da entidade de classe, deflagraram a Operação Legal que, se cumprida na íntegra, deve fazer ruir a produtividade das delegacias e afetar o resultado do Pacto pela Vida.

Não é preciso ser especialista em segurança, bastando analisar os números da pesquisa, a mudança de postura e o grau de insatisfação das autoridades policiais, para perceber que o tempo está nebuloso e que o futuro não parece mais promissor. 

IGOR LEITE

OBS: Gráficos em números absolutos (n=90).

Copa e Roleta Russa Brasileira

Hoje lia uma matéria na tradicional e respeitada revista inglesa, The Economist. Tratava do caótico trânsito de São Paulo, inclusive com a chegada dos turistas ao Brasil. Até aí nada novo. Conhecemos até bem demais nossa "desmobilidade" urbana. Interessante foi ver a seção de comentários dos leitores, quando um estrangeiro de identidade desconhecida escreveu (traduzido):

"Se o Brasil vencer a Copa do Mundo será o esperado. As expectativas são enormes. Se o Brasil perder na primeira rodada será o apocalipse, a revolução e o governo pode tombar. Não é sobre futebol... O jogo verdadeiro na Copa do Mundo é a roleta russa brasileira. Se o time do Brasil perder, haverá emergência nacional e tumultos por todo o país. Não será bonito."

Comentário de um turista que talvez interprete melhor o Brasil e o momento do que grande parte de nós. O conceito da roleta russa brasileira assusta e temo ter que concordar... 

Igor Leite

#copadomundo #copa #brasil

terça-feira, 3 de junho de 2014

Apagar das Luzes

Muitas vezes gostaria de saber o que há depois do apagar das luzes. O que acontece quando cerram as cortinas e termina o espetáculo de nossas vidas? Alguns dizem que viramos pó e nada além disso. Outros afirmam que voltaremos dos mortos, no dia do juízo final. Muitos dizem ainda que retornamos em muitas outras vidas. O fato é que não há reposta concreta e, salvo a hipótese racional do pó inerte, o convencimento é questão de fé. Para piorar, a fé não parece ser confiável, pois pode ser cega - como o foi na inquisição e em tantos outros momentos históricos desastrosos. E assim vagamos perdidos pela vida, na incerteza do dia seguinte. 

Mas até que ponto a sobrevivência da consciência, após a morte, verdadeiramente importa? Conheço muitas pessoas que sequer possuem consciência durante suas próprias vidas, transitando pelo mundo na ignorância, futilidade e apego material. Outros parecem vasos partidos e vazios, carentes de sentimento, humanidade e consciência social. Antes de pensar e conjecturar sobre a morte, talvez seja mais importante aprender a conduzir, com dignidade, decência e coerência, a própria existência. 

Chico Xavier disse que "Ecapamos da morte quantas vezes for preciso, mas da vida nunca nos livraremos". Não sei se há vida na morte, mas certamente parece haver morte e escuridão em muitas vidas. E é assim que conduzo a minha existência, cuidando mais da complexa escuridão e penumbra do presente e deixando as dúvidas para o momento final, quando fatalmente terão que ser esclarecidas. Assim, quem sabe o presente não ilumina o futuro? Ainda que seja o futuro de outra vida, que tocamos com a boa, consciente e caridosa condução de nossa própria existência. 

IGOR LEITE

10 Safety Tips for World Cup Tourists in Recife-PE, Brazil - From a Brazilian Cop


(10 DICAS DE SEGURANÇA PARA TURISTAS NA COPA DO MUNDO EM RECIFE-PE)

1) Stay in a group. Always walk with other tourists or brazilian friends when going to events and touristic spots. You will feel safer and BE safer. 

2) Be aware of pickpockets! Do not carry your belongings or wallet in an open or easily accessible pocket or purse. If possible, use a device similiar to the one in image 1. 

3) Do not carry large amounts of money in your pocket or wallet, opting for credit cards or travellers check.  

4) Do not carry your original documents to big crowds or events. Remember you can have a difficult time getting back home without your passport. 

5) If possible, avoid places with big crowds and, if caught inside a tumult, run to an open space and look for the nearest police officer (images 2 and 3). 

6) Using your camera or expensive eletronic devices in places without police officers may attract thefts. Using a slim camera can be a smart choice. Same tip for jewellery.

7) If you are being victim of a crime, immediately call 190 and ask for help. You can also search for the nearest police officer. If you lose your documents or need to register a crime that already occurred, go to the nearest police station. 

8) If you rent a car, it is smart to keep your windows closed - when in traffic, and not to leave expensive belongings visible inside a parked vehicle. Always look for the safest place to park.

9) If you party and drink, it is good to have a sober friend look after you and your belongings. Never pick a fight and remember you are visiting a country and people that deserve respect. Remember driving after drinking alcohol is ilegal in Brazil and you can go to jail.

10) We live in a city with very hot weather. If you are not use to it, water and sunblock lotions are your best friends. 

Brazilian are very friendly people and we are delighted to have you here during the Worldcup. Police officers all around the country are working hard so you can have the safest and greatest time ever. But I warn you... We are going to be the worldcup champions! :) 

If you need more tips or advice on safety and police in Recife, please ask on facebook (www.facebook.com/igorleitedelegado), using email igorleitepcpe@hotmail.com or even by phone +558194887171. As a Sheriif I will be happy to help as much as possible. 

IGOR LEITE
(Sheriff at Polícia Civil de Pernambuco)


segunda-feira, 2 de junho de 2014

Xuxa e o Deputado

Nunca fui fã de Xuxa. Apesar da lembrança de ter o costume de acompanhar o programa pelos desenhos que exibia, como caverna do dragão e thundercats. E vou admitir que gostava daquela música que vinha sempre acompanhando o café da manhã da rainha dos baixinhos. Mas nada além disso. Posso afirmar que nunca fui fã, mas é bem verdade que muitos momentos ficaram gravados em minha memória e, possivelmente, na de milhares de brasileiros. 

Depois de adulto tomei conhecimento do passado de Xuxa, inclusive de uma cena de sexo que teria protagonizado em um filme, com um garoto de menor idade. O filme teria sido gravado bem antes da fama e do sucesso. Há décadas! Mas teria sido lembrado novamente essa semana, de forma gratuita e agressiva, por um deputado evangélico - em plena câmara e em sessão pública, diante da apresentadora que apenas respondeu com as mãos, moldando simbolicamente um coração.

Não sou ninguém para julgar erros e acertos de quem quer que seja. Mas do pouco que aprendi com as religiões, lembro de ter conhecido os conceitos de arrependimento, perdão e redenção.  É evidente que Xuxa cometeu um erro grave quando ainda jovem mas, depois disso, dedicou a vida às crianças e aos adolescentes. Doou milhões de reais a entidades filantrópicas do Brasil e do Mundo. Fez milhares de apresentações gratuitas e que arrecadaram de tudo aos necessitados. Participou das mais variadas campanhas, estimulando o bem e a transformação. Em síntese, ajudou a transformar a vida de milhares de jovens. 

Se acreditamos nas religiões e nos conceitos de arrependimento e redenção, não consigo imaginar pessoa que mais tenha redimido seus pecados do que Xuxa, através de uma vida inteira dedicada às crianças, contrapondo o que fez de errado em apenas alguns segundos. Se não há perdão e redenção para alguém com a trajetória de Xuxa, talvez não exista chance alguma para nenhum de nós. Somos apenas falhos seres humanos. Deixemos os julgamentos nas mãos de Deus. 

Igor Leite

#xuxa

domingo, 1 de junho de 2014

Não Sou

Não sou o celular que uso ou o relógio que ostento. Não sou o jeans rasgado e muito menos o sapato de sola gasta. Não sou o carro esportivo e nem a moto estradeira. Não sou a cueca sem marca e nem a meia furada. Não sou o óculos vagabundo e nem a corrente de ouro. Não sou sequer os diplomas que acumulei e nem o distintivo pendurado. Não sou o apartamento em que vivo ou o cartão de crédito dourado. Muitas vezes não sou sequer as histórias que conto ou as palavras que tenho que dizer. Nem sou as minha fotos ou sorrisos diários. Não sou o que quero e nem sou o que penso ser. Quase sempre nem sou o que faço. Não sou o de agora e nem serei o de amanhã. Certamente não sou o de ontem. 

Quando você me olha, será que realmente me enxerga?

Igor Leite

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Retrospectiva 2013

Acredito que já é o momento de minha retrospectiva anual, com a pitada de humor de sempre. Ah, 2013! Quantas emoções... 

Os mascarados tomaram as ruas do Brasil e quebraram tudo. A pauta da revolta? Até hoje não se sabe ao certo, mas parece que foi por 20 centavos. O resultado é que arquivaram a cura gay, detonaram a PEC 37 e, para agradar as multidões, os políticos dançaram até a hula na câmara. Marco Feliciano foi presidente da comissão de direitos "desumanos". Romário virou chefe de partido, mas continuou de língua presa e Tiririca foi oficialmente considerado alfabetizado. O rei do camarote esbanjou e depois sumiu, acuado pelos plebeus. De forma veloz e furiosa Paul Walker morreu. Chorão também se foi, levando Champignon e a heterossexualidade de Daniela Mercury. Mandela partiu e finalmente, depois de 15 dias de funeral (formol importado?), foi enterrado, após a tradução do mais famoso intérprete esquizofrênico. Obama foi apagado no ano de 2013, sendo lembrado apenas pela promoção do "selfie". No futebol, alguns clubes desceram e outros subiram. Alguns ainda "tapetaram" (coisa de brasileiro). Mal se conseguiu enxergar a lanterna do náutico e, coincidência ou não, o timbú de estimação de minha amiga, Patrícia, foi a óbito. O sorteio da Copa do Mundo agradou os brasileiros e, principalmente, os americanos, mas os seios siliconados de Fernanda Lima foram proibidos no Irã. Lá não fizeram protesto por conta disso. Anderson Silva caiu de maduro, ficou mais rico e prometeu revanche milionária. 

O fígado de Zeca Pagodinho parece que resistiu mais um ano. Na internet mataram Reginaldo Rossi três vezes, mas o brega ainda vive, apesar da saída da loirinha da banda Kitara. O lançamento do Playstation 4 foi um fiasco no Brasil, custando mais de dez vezes o seu valor em impostos. E o iphone é o iphone. Em compensação, a corja do mensalão passa temporada no presídio, graças ao famoso ministro Joaquim Barbosa, agora inimigo número um do PT. Lula venceu o câncer, comeu pizza vendo o mensalão ruir pela TV e prometeu reeleger Dilma. O EUA hackeou o Brasil e Eduardo Campos prometeu milagres e resolveu tentar a presidência da república, daí em diante o resto foi propaganda eleitoral. O egito veio ao Brasil, mas as pirâmides financeiras ruíram e milhares ficaram no prejuízo. Ganhamos um novo papa argentino, que passeou pelo Brasil enquanto revoltados tiravam as roupas e Ronaldinho prometia casar novamente, provando que o instituto do casamento está realmente falido. Neymar partiu do Brasil e provou que o dinheiro consegue belas namoradas. O tomate subiu 80%, enquanto a fortuna de Eike Batista afundou mais do que isso. A inflação também subiu, junto com o dólar e o euro. Quem passava as férias na Europa teve que se contentar com o Piauí. Bieber fez vergonha, pichou e avacalhou o Brasil, enquanto as fãs viram só metade do show. O goleiro Bruno foi condenado por homicídio e o júri do Carandiru chegou ao fim, depois de quase 20 anos. A mídia ninja deu ibope, mas não mais que o The Voice Brasil ou o potencial avassalador do app Lulu. 

Tivemos muito mais em 2013, mas para garantir a sanidade é melhor parar por aqui e deletar o resto. 

Igor Leite